Cultimar 2005-2008

Patrocínio Petrobras (2005-2007)

O projeto foi subdividido em diferentes programas:

 

Programa Educação e Capacitação

Objetivos

Construção e aplicação de um modelo de Educação Ambiental Biorregionalista, por meio da revitalização cultural no litoral do Paraná.

Capacitação de professores da rede municipal de ensino;

Oficinas não formais de percepção e sensibilização ambiental para crianças;

Atividades de educação e responsabilidade social para maricultores vinculados ao Projeto Cultimar;

Ações / Principais resultados

“Tecendo as peças do amanhã”: Capacitação de professores da rede municipal de ensino (Ilha das Peças), em parceria com a Secretaria Municipal de Educação de Guaraqueçaba. Aspectos da Cultura Caiçara e de Educação Ambiental foram utilizados na construção de planos de aula práticos e adaptados à realidade regional (2007)

Capacitação de cerca de 300 professores da rede municipal de ensino, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação de Guaratuba e a UFPR Litoral, durante a Semana Pedagógica do município de 2007.

Ao final desse processo, a escola da Ilha das Peças e as demais escolas das comunidades litorâneas do município receberam o material de apoio resultante do processo de revitalização cultural realizado pelo Cultimar. A proposta foi construir um material modelo sobre a vida caiçara para utilização em sala de aula.

Oficinas com as crianças da Vila das Peças, Guaraqueçaba, Paraná (2005-2007). Os conceitos trabalhados na capacitação dos professores e temas de percepção e sensibilização ambiental, além do resgate da cultura caiçara realizada na própria comunidade, foram abordados nas oficinas. As oficinas foram construídas a partir de brincadeiras, com o objetivo de testar na prática se as atividades sugeridas aos professores são funcionais. Nesse trabalho foi oferecido às crianças um espaço lúdico, no qual temas de interesse da comunidade puderam ser discutidos.

Programa Mar e Cultura - Revitalização Cultural

Objetivos

O Projeto Cultimar acredita que a Cultura Caiçara ainda vive e se relaciona de forma intrínseca com a maneira pela qual as comunidades manejam os recursos naturais. Muitos são os fatores que influenciam, contudo, o processo de modificação dessa cultura, hoje alterada pela facilidade de comunicação com as cidades vizinhas, com a chegada de novas tecnologias, com a mudança da estrutura das comunidades. Aos poucos os costumes de “contação” de lendas e histórias estão se modificando, há diferença no uso dos recursos, nas características da pesca artesanal, entre outros fatores.Nesse contexto, o Projeto Cultimar desenvolveu, desde o final de 2005, ações de Revitalização Cultural, trazendo à tona costumes antigos, recuperando lendas, receitas e costumes locais ao entrevistar antigos moradores e repassando esse material a comunidades do litoral do Paraná. Para isso, o Cultimar estruturou uma linha de trabalho cultural, chamada Mar e Cultura, que contou com o apoio de um artesão local e morador da Vila das Peças, Renato “Caiçara”.

Levantamento de informações sobre a Cultura Caiçara: O Cultimar, por aproximadamente um ano, promoveu entrevistas com moradores antigos da região da Baía de Guaraqueçaba, na busca de informações mais detalhadas da cultura caiçara, em especial sobre dois assuntos: (1) Uso dos recursos naturais e (2) Lendas e Superstições.

O objetivo deste levantamento foi entender a relação do caiçara de Guaraqueçaba com a natureza a sua volta, e quais os benefícios desta relação. Durante viagens de canoa a remo pelas ilhas da baía, o projeto visitou comunidades para observação e registro dos conhecimentos sobre as relações das comunidades com o meio. O trabalho foi dividido em duas partes: uma parte trabalhou o conhecimento masculino (relação com a pesca, caça, agricultura, madeiras e superstições) e o outro trabalhou a visão feminina da cultura caiçara (educação, lendas e superstições, uso de plantas medicinais e a história de curandeiras).

Geração de Renda:Artesanato:

Na área de geração de renda a partir do artesanato, o Projeto Cultimar trabalhou para aproximar grupos de artesãos da região de Guaraqueçaba e Guaratuba de pontos de venda, além de proporcionar a troca de informações entre os diferentes grupos. O Cultimar ofereceu, também, capacitações sobre técnicas artesanais embasadas na revitalização da cultura caiçara, no intuito de divulgar e promover a cultura local, personalizando as peças produzidas e assim agregando valor à atividade.

Os aspectos culturais abordados nas oficinas possibilitaram agregar informações aos artesãos, que com a criatividade inerente à profissão puderam desenvolver peças que recriam a história local. O Cultimar atuou em parceria com o Grupo de Artesanato “Berço dos Golfinhos”, da Ilha das Peças, e com a Associação de Moradores de Cabaraquara, Guaratuba.

Geração de Renda: Turismo:

O Projeto Cultimar ofereceu capacitação para os condutores de turismo, em parceria com a Associação de Condutores da Ilha das Peças, Guaraqueçaba, e também a um grupo de jovens interessados em exercer a profissão futuramente, os pré-condutores.Nestas oficinas, os jovens utilizaram os dados históricos da região, as lendas e os costumes na elaboração de roteiros práticos, aprenderam sobre as leis ambientais, entre outros tópicos que podem ser utilizados para atender grupos de turistas, que cada vez mais frequentemente procuram a região pela sua beleza cênica inigualável e pelo ambiente de mistério e tranquilidade.Ao final das oficinas, foi realizada uma corrida de aventura, a “I Corrida Caiçara de Aventura”.

Ações / Principais resultados

Os dados sobre a cultura local já foram utilizados em diferentes frentes: repassados aos professores durante as capacitações (para que eles possam inserir esses aspectos em suas aulas, recuperando a memória local); utilizados como base para trabalhos de geração de renda, com condutores de turismo (para agregar valor em seus roteiros) e artesãos de Guaraqueçaba e Guaratuba (a fim de criar uma identidade local para os artesanatos); além de servirem como base para a confecção na confecção do calendário de 2006 e de dois livros: “As Lendas na Educação Caiçara” e “Recursos Naturais na Vida Caiçara”.

 

rodape